fbpx

Carne dos Açores

A carne dos Açores é uma carne obtida de bovinos, nascidos, criados e abatidos na Região Autónoma dos Açores, que têm de respeitar um conjunto de regras de produção, com o recurso às pastagens naturais das ilhas do arquipélago dos Açores, e num sistema de vaca aleitante, onde os vitelos deverão ser amamentados pelo menos até aos 3 meses de idade.

Colonização das Ilhas dos Açores

A Aventura do povoamento do arquipélago dos Açores e dos primeiros colonizadores, começou no século XV, e com eles vieram várias espécie pecuárias, que que são a origem da exclusiva raça Ramo Grande que temos hoje.

Segundo alguns historiadores, os primeiros povoadores das ilhas eram de origem Algarvia e Minhota, e com eles vieram também várias espécies pecuárias. Os animais que os acompanharam nessa aventura, tinham a sua origem nas mesmas regiões

Destaca-se ainda que os primeiros povoadores das ilhas, saiam de Sagres e as raças levadas inicialmente para os Açores foram as nacionais, como a Alentejana, a Algarvia, a Mirandesa e a Minhota.

Posteriormente estes animais e seus descendentes foram expostos à insularidade, dando origem a um tipo de bovino de pelagem avermelhada, que era designado pela “raça da terra”.

Raça Ramo Grande

Alguns autores defendem, que foram quatro as raças predominantes (MinhotaAlentejanaMirandesa e Flamenga), para origem de um núcleo de animais designados por “Ramo Grande”, destacando como papel principal da formação do referido núcleo a raça Alentejana.

Origem do nome Ramo Grande

Na generalidade os lavradores na ilha Terceira tratavam da melhor maneira possível os seus animais, no entanto eram as populações das freguesias do chamado “Ramo Grande” que criavam os melhores exemplares. Isto porque nessa região os animais eram tratados e alimentados como família, originando bois fortes e grandes. estes animais trabalhavam durante dois ou três anos e, quando os lavradores tinham uma nova junta para os substituir, eram enviados para o matadouro de Lisboa, com idades compreendidas entre os quatro e os cinco anos.

A Certificação Carne dos Açores – IGP

Num mundo globalizado e industrializado, é muito importante o reconhecimento de certificações credíveis e representativas de critérios de qualidade.

Desta forma foi reconhecido por parte da Comissão Europeia, tornando a Carne dos Açores – Indicação Geográfica Protegida, parte de uma restrita lista de produtos de carne fresca de qualidade.

No entanto para ser obtida a designação de Carne dos Açores – IGP, existem regulamento apertados como: têm de ser bovinos nascidos, criados e abatidos na região Autónoma dos Açores (ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira, São Jorge, Pico, Faial, Graciosa, Flores e Corvo), apresentando as características da carne segundo a classe etária e tradicionais moldes de produção.

Também devido ao pastoreio rotacional, a Carne dos Açores-IGP, tem as seguintes características: muito tenra e suculenta, coloração rosa-madura e tem uma ligeira infiltração de gordura intra-muscular.

Share on facebook
Share on pinterest

Relacionados

Cheesecake de Amora

Ingredientes Base 200g Bolacha “Mulata” 100g Manteiga dos Açores Recheio 300g de iogurte natural “Yoçor” 4 Colheres de sopa de açúcar em pó 8 Colheres

Ler Mais »

Iniciar Sessão

Criar Nova Conta